REGRA 15 - PENALIDADE MÁXIMA


 

1. Será concedido um tiro de penalidade máxima contra a equipe que comete uma das infrações sancionadas com um tiro livre direto, dentro de sua área de meta ou penal quando a bola está em jogo.
2. A penalidade máxima é um tiro livre direto, do qual se pode marcar um gol diretamente e cuja cobrança é feita na marca correspondente e, nesse momento, todos os atletas, com exceção do goleiro e do atleta indicado para a cobrança, deverão estar dentro da quadra de jogo, mas numa distância de 5 (cinco) metros da bola e atrás da linha imaginária da bola.
3. O goleiro deverá postar-se sobre a linha de meta ou fundo e entre os postes de meta até que o chute seja executado, podendo movimentar-se, exclusivamente sobre a linha de meta ou fundo.
4. O atleta encarregado de executar o tiro livre deverá estar plenamente identificado e deverá chutar a bola para frente e não será permitido, o executante, tocar a bola uma segunda vez, antes que outro atleta o faça.
5. Concederá-se tempo adicional para poder executar a cobrança de uma penalidade máxima, ao final do tempo regulamentar do 1º ou 2º período da partida ou ainda, da prorrogação. Neste caso a partida será encerrada quando ocorrer qualquer das seguintes situações:
a. For consignado o tento;
b. A bola for defendida pelo goleiro;
c. A bola sair pela linha de meta;
d. A bola bater num dos postes ou travessão da meta e retornar;
e. A bola chutada fracamente para antes de chegar ao seu destino.

PUNIÇÃO

Para as infrações a esta regra será obedecido o seguinte:

a. Em caso de qualquer irregularidade por parte de atleta da equipe defensora, caso não tenha resultado em gol, a cobrança será anulada e o tiro livre de penalidade máxima será repetido, caso tenha resultado em gol, será aplicado à lei de vantagem.
b. Em caso de qualquer irregularidade por parte de atleta da equipe beneficiada, caso tenha resultado em gol, a cobrança será anulada e o tiro livre de penalidade máxima será repetido. Caso não tenha resultado em gol, o jogo será paralisado e cobrado um tiro livre indireto a favor da equipe defensora com a bola sendo colocada no local onde ocorreu à infração.
c. Se cometida pelo atleta que executa a cobrança, depois de a bola entrar em jogo, se concederá um tiro livre indireto a favor da equipe adversária, com a bola colocada no local onde ocorreu à infração.
d. Se o atleta executante do tiro livre de penalidade máxima tocar na bola uma segunda vez antes que o outro atleta o faça ou demorar mais de 4 (quatro) segundos para executar o tiro, conceder-se-á um tiro livre indireto a favor da equipe adversária. Se for cometido o bi-toque, a bola será colocada no lugar onde o atleta tocou na bola e se for pela demora de mais de 4 segundos, a bola será colocada na marca da penalidade máxima.

RECOMENDAÇÕES:

a. Antes da cobrança, um dos árbitros deve dirigir-se ao goleiro informando que se ele adiantar-se antes da bola ser movimentada e não resultar em tento, o lance será repetido e ele advertido com cartão amarelo.
b. Se o goleiro adiantar-se antes que a bola seja movimentada e a cobrança não tenha resultado em tento, deverá ser repetido a cobrança e o goleiro advertido com cartão amarelo.
c. Quando o goleiro adiantar-se e mesmo assim resultar em tento, o árbitro deve confirmar o tento, não havendo a necessidade de advertir o goleiro com cartão amarelo.
d. Por ocasião da cobrança de uma penalidade máxima, um dos árbitros deve colocar-se no fundo da quadra, orientar o goleiro que só pode movimentar-se lateralmente, ou seja, em cima da linha de meta ou de fundo, não podendo adiantar-se enquanto a bola não for movimentada. O outro árbitro deverá afastar os jogadores a 5 (cinco) metros da bola e atrás da linha imaginária da bola e não permitir a invasão de jogadores. Caso ocorra a invasão antes da bola ser movimentada, o infrator ou infratores, devem ser punidos de acordo com a regra.

Voltar
Todos os direitos reservados a Federação Roraimense de Futebol de Salão - F R F S