REGRA 6 - ÁRBITRO AUXILIAR

Um árbitro auxiliar será designado para a arbitragem de uma partida, devendo desempenhar suas funções do lado da linha lateral oposta a do árbitro principal. O árbitro auxiliar tem os mesmos poderes do árbitro principal, respeitada a determinação da regra número 5, quando, simultaneamente, assinalam uma infração e existe uma discordância na interpretação da regra, prevalecerá a decisão do árbitro principal, podendo inclusive, paralisar o jogo sempre que se cometam infrações às regras.

Terá ainda os seguintes poderes:
a. Fiscalizar se as substituições volantes estão se processando corretamente;
b. Utilizar o apito para suas sinalizações;
c. Fiscalizar o comportamento disciplinar dos integrantes dos bancos de reservas;
d. Assinalar as faltas e infrações e qualquer irregularidade praticada durante a partida, posicionando-se sempre na linha diagonal do árbitro principal e no lado oposto;
e. Aceitar que a decisão final do árbitro principal é a que prevalece;
f. Seguir rigorosamente as instruções que o árbitro principal da partida transmitir-lhe antes do início do jogo;
g. Relatar as suas expulsões e todos os incidentes que ocorreram antes, durante e após a partida e que não foram vistos pelo árbitro principal;


O árbitro principal e o árbitro auxiliar têm o poder de advertir ou expulsar. Porém, se houver discordância entre os mesmos, prevalecerá à decisão do árbitro principal.

Recomendações:

Ø O árbitro auxiliar deverá cumprir as determinações do árbitro principal, com relação ao planejamento de atuação feita antes do início da partida;
Ø O árbitro auxiliar deverá estar sempre em sintonia com o anotador, confirmando as sinalizações feitas mesmo, com relação às faltas cometidas pelos atletas e os cartões aplicados.

 

Voltar
 
Todos os direitos reservados a Federação Roraimense de Futebol de Salão-F R F S