REGRA 2 - A BOLA


1. A Bola será esférica. O invólucro será de couro macio ou de outro material aprovado. Em sua confecção é vedado o uso de material que possa oferecer perigo ou dano aos atletas.
2. Nas categorias Principal e Juvenil (Sub 20 e Sub 17), as bolas em sua circunferência terão no máximo 64 (sessenta e quatro) centímetros e no mínimo 62 (sessenta e dois) centímetros. Seu peso terá no máximo 440 (quatrocentos e quarenta gramas) e no mínimo 400 (quatrocentos gramas).
3. Na categoria Infantil (Sub 15) e Feminino, a bola em sua circunferência terá no máximo 59 (cinqüenta e nove) centímetros e no mínimo 55 (cinqüenta e cinco) centímetros. Seu peso terá no máximo 380 (trezentos e oitenta) gramas e no mínimo 350 (trezentos e cinqüenta) gramas. As bolas, para estas categorias, deverão ter uma marca, em cor diferente, bem visível para sua fácil identificação.
4. Nas categorias com faixa de idade inferior ao Infantil (Sub 13, Sub 11 e Sub 9), as bolas em sua circunferência terão no máximo 55 (cinqüenta e cinco) centímetros e no mínimo 50 (cinqüenta) centímetros. Seu peso terá no máximo 330 (trezentos e trinta) gramas e no mínimo 300 (trezentos gramas).
5. Nas categorias de base (iniciação), inferior ao Sub 9 as bolas em sua circunferência terão no máximo 43 (quarenta e três) centímetros e no mínimo 40 (quarenta) centímetros. Seu peso terá no máximo 280 (duzentos e oitenta) gramas e no mínimo 250 (duzentos e cinqüenta) gramas.
6. Além das exigências dos itens anteriores, a bola deverá estar calibrada conforme especificação do fabricante. Quando largadas a uma altura de 2 (dois) metros deverá subir a uma altura de 50 (cinqüenta) a 65 (sessenta e cinco) centímetros.
7. A bola somente poderá ser trocada, durante a partida, com a autorização do árbitro.
8.  O local destinado ao representante, ao anotador e cronometrista deverão contar com bolas de reserva em número suficiente e em plenas condições de serem utilizadas.

9. Se durante a partida uma outra bola cair dentro da quadra, deverá ser considerada como um elemento estranho e a partida só deve ser paralisada se interferir no jogo.

Recomendações:

Ø Os árbitros deverão examinar a pressão da bola do jogo e de todas as bolas reservas, se estão de acordo com a especificação do fabricante e se estão em condições de jogo, antes do início da partida, evitando paralisações desnecessárias para troca de bola.
Ø O cronometrista deverá calibrar a bola do jogo e todas as bolas reservas, deixando-as em condições de jogo.

 

Voltar
Todos os direitos reservados a Federação Roraimense de Futebol de Salão - F R F S